Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Prateleira vazia

11
Ago21

Pensamentos pré meia-noite

Margarida

Hoje, ao deparar-me sozinha e com algum tempo livre, pus-me a pensar. Ora bem, pensar sobre o quê? Nada em concreto, mas os meus devaneios frequentemente resultam em preocupações completamente desnecessárias, principalmente quando estes têm um horário noturno e são movidos por cansaço, fadiga e nada para fazer. As minhas emoções levaram-me a querer escrever para as conseguir processar um pouco melhor e de uma forma mais produtiva. Assim, abri o Word (ou qualquer outro software que se foque na escrita que prefiram) e pus-me a debitar sílabas.

Escrevi, antes de começar esta publicação, um conjunto de frases pouco verdadeiras e discordantes com o que sentia realmente. Estranho, mas talvez uma maneira para abrir caminho para o mais sincero de mim. Ao me aperceber disso, ignorei o que tinha escrito e aqui estamos, agora, em frente deste texto.

Este texto que, sendo honesta, pouco revela sobre as preocupações que eu própria construi na minha cabeça. No entanto, admito que estou mais calma e que felizmente estes parágrafos que quase nada dizem cumpriram a função que tinham: voltar a pôr os pés na terra.

A minha ansiedade era baseada num medo de crescer, algo que talvez aborde com mais pés e cabeça no futuro. Veremos.

Em breve contem com publicações talvez mais dignas de se chamarem de tal do que esta. Mas também contem com textos incongruentes e confusos como o que acabaram de ler. Afinal de contas, que seria de um blog se não tivesse variedade.